Higienização em Casa

Realizar a higienização corretamente é imprescindível para não ter problemas.

Parece redundante falar sobre a importância da higienização em casa, mas ainda é muito comum encontrar pacientes que acabam tendo problemas com cáries e gengivite, mesmo escovando três vezes por dia e usando fio dental.

Quando isso acontece o paciente acaba desanimando de manter a higienização, pois não vê resultado e aí os problemas acabam aumentando ainda mais.


Relacionando seria o mesmo que fazer aquela dieta que você passa fome o dia todo e acaba não emagrecendo uma grama!


Voltando para nossos dentinhos, isso ocorre porque apesar de a higienização ser realizada, não ocorre de uma maneira eficiente. Sendo assim, os dentes continuam com placa bacteriana e os processos tanto de cárie como gengivite continuam ativos.


Afinal o que é a placa?


Basicamente, a placa é a adesão de bactérias na superfície dos nossos dentes. As bactérias presentes na placa utilizam da glicose dos alimentos para produzirem ácidos que causam a cárie e gengivite.


Essa adesão ocorre de forma natural e nossa única defesa é a remoção mecânica com a escovação.


Movimentos para escovação e uso do fio dental


O principal objetivo das técnicas é que o paciente retire a maior quantidade de placa possível sem danificar a estrutura do dente e sem machucar a gengiva.


Um dos pontos mais importantes a ser dito é o uso excessivo de força. Ao escovarmos os dentes devemos aplicar uma força que seja suficiente apenas para controlar a escova, então é uma força bem leve. O que remove a placa é a movimentação correta da escova.


Devemos imaginar que nossos dentes possuem três faces: a que encostamos a língua, a que encosta na bochecha e a face que encostamos nos dentes da outra arcada. Sendo assim, as três partes devem ser escovadas.

  • Face da língua: idealmente escovada em formato de bolinhas, no sentido de “jogar” a sujeira de perto da gengiva para fora

  • Face da bochecha: também em formato de bolinhas, jogando a sujeira para fora

  • Face dos dentes: formato de vai e vem

Para facilitar dividimos a boca em quatro partes. Dessas quatro partes cada uma deve ser escovada em média por 30 a 40 segundos. Isso significa que cada face deve ser escovada por uma média de 10 a 12 segundos.


Devemos utilizar um pedaço de fio dental de tamanho considerável, cerca de 30 cm. O fio deve ser passado individualizado entre cada dente. Para cada dente devemos utilizar um pedaço limpinho do fio dental.


E a língua?

Escovar a língua é fundamental, pois ela é a responsável por cerca de 90% dos casos de mau-hálito.


Nossa língua é um tecido muscular super especializado. Por conter papilas gustativas ela é “porosa”, sendo assim restos alimentares podem se depositar nela.


Ela pode ser higienizada com a própria escova ou com auxílio de um raspador.


Qual a melhor escova e pasta?

A escova ideal deve ter uma cabeça pequena, para que não incomode em áreas mais sensíveis e “caiba” nas áreas menores. As cerdas devem ser bem macias, isso porque nossos dentes tem uma superfície que se assemelha a um porcelanato esmaltado, então usar uma escova dura seria o mesmo que esfregar palha de aço num piso desse, riscaria não é mesmo?

A pasta de dente é de livre escolha, desde que não tenha componentes abrasivos e contenha flúor, o paciente pode ficar livre para escolher a que gosta mais.


E sempre bom lembrar, a quantidade ideal de pasta é cerca de uma bolinha semelhante a uma ervilha.


Bochecho ajuda?

Única função dos bochechos comuns é dar a sensação de frescor! Então se é algo que te agrada, você pode usar sim. Mas apenas o bochecho não substitui a ação mecânica da escova e do fio dental.


Dica

Além de todo cuidado em casa, visitas regulares ao dentista garantem que você não tenha grandes problemas, visto que, a saúde bucal estará monitorada com frequência!

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo